Brasileiro gasta oito horas por mês no Facebook

Uso do facebook no Brasil

Ilustração sobre uso do facebook no Brasil

Segundo estudo realizado pelo próprio Facebook com dados da consultoria comScore, os brasileiros ficam conectados, em média, oito horas por mês, superando a média mundial de 6,3 horas mensais. Essa média, inclusive, cresceu 33% em relação ao ano passado, e já é superior ao período médio dos norte-americanos.

A pesquisa foi feita com 1.035 pessoas entre junho e agosto, e confirma que a principal interação dos brasileiros é feita por compartilhamento de fotos, feito por 82% de usuários, seguida da opção “Curtir”, com 74%, e da leitura de atualizações de status, com 73%.

Atualmente, a rede social possui 54 milhões de brasileiros registrados, e é a segunda base de usuários da companhia, atrás somente dos Estados Unidos. Desses 54 milhões, 37% afirmam acessar a rede de um smartphone, simultaneamente ao acesso de um computador. Outros 15% afirmam entrar na rede social por tablets.

Segundo o diretor global de audiência do Facebook, Robert D’Onofrio, o índice de acessos à rede social por meio de smartphones deverá crescer ainda mais nos próximos anos. “Esse dado nos surpreendeu, pois mostra os brasileiros à frente do resto do mundo no acesso por meio de diferentes dispositivos móveis”, afirmou.

Referências: iMasters
Info

Confira as soluções da DialHost para hospedagem de sites e servidores dedicados
e coloque sua empresa na internet.

DialHost
DialHost

Contamos com nosso DataCenter no Brasil de alta qualidade, estabilidade e confiança para hospedar seu site. Utilize poderosas ferramentas para otimizar o uso do seu serviço e seja sempre atendido de forma rápida e clara pelo nosso atendimento 24h.

Coloque seus posts em várias redes ao mesmo tempo

Você sabia que não é preciso entrar em todas as suas redes sociais para divulgar os seus posts? Usando o Ping.fm, você pode criar uma única frase de divulgação e enviá-la a todas as redes ao mesmo tempo, otimizando a propaganda do seu site. Esta ferramenta vai economizar o seu tempo e manter o seu blog atualizado em todas redes.

ping-me

O serviço de postagem é bem simples de usar e muito interessante para quem quer divulgar suas ideias de forma prática e rápida. Siga as instruções abaixo e veja como é fácil:

Passo 1. Acesse Ping.fm;

Passo 2. Abaixo de “Signup is free. So get crackin”, digite seu e-mail e senha;

Passo 3. Clique em “Sign up”;

Passo 4. Escolha as redes sociais que devem ser adicionadas. Basta clicar em “Add Network” ao lado;

Passo 5. Clique em “Link Ping.fm to…”, a frase será completada pela rede escolhida;

Passo 6. Digite seu e-mail e senha da rede específica;

Passo 7. Clique em “Continuar” ou ‘Allow” (dependendo da sua rede social);

Adicione quantas redes sociais você quiser.

Passo 8. Clique em “Dashboard” no menu superior;

Passo 9. Digite sua mensagem e clique em “Ping it!”

Pronto, o seu post estará anunciado em todas as redes do seu perfil.

Fonte: http://www.techtudo.com.br/

DialHost
DialHost

Contamos com nosso DataCenter no Brasil de alta qualidade, estabilidade e confiança para hospedar seu site. Utilize poderosas ferramentas para otimizar o uso do seu serviço e seja sempre atendido de forma rápida e clara pelo nosso atendimento 24h.

Redes sociais: não se mede o valor de um relacionamento somente com números

O “mercado” de internet vive de estatísticas. Semanalmente, um instituto, uma empresa ou uma agência divulga um estudo relacionado a algum fenômeno da web. Dessa forma, tomamos conhecimento, por exemplo, que 33% das mulheres da chamada classe média digital no Brasil, Argentina e México preferem a internet à TV (Razorfish/Terra); que 60% dos internautas aprovam o uso das redes sociais como forma de promoção e divulgação de produtos (Ibope Nielsen Online); ou que o Facebook cresceu 102% no Brasil entre setembro de 2009 e maio de 2010 (Ibope).

As próprias plataformas da internet são fartas para fornecer números. Uma simples pesquisa do Google já mostra o número de referências de uma determinada palavra na web (marketing digital, por exemplo, possui 145.000.000 de resultados); o Google Analytics fornece inúmeras estatísticas sobre as visitas no seu site, o LinkedIn destaca quantas conexões você tem no mercado profissional; no Facebook, você pode contar o número de amigos e, no Twitter, o de seguidores.

Se há tantos números para usar e é tão fácil “medir”, é natural se empregar as várias estatísticas existentes para avaliar os resultados da atuação das empresas nas redes sociais. Esse recurso serve inclusive para concretizar os resultados sempre tão intangíveis do marketing e justificar os investimentos, não é mesmo?

Infelizmente, a “equação” não é tão simples de resolver. Lembre-se, estamos falando justamente de “redes sociais”, interação entre pessoas, e não se mede o valor de um relacionamento somente com números.

É claro que, em uma campanha, as estatísticas são essenciais para se quantificar os resultados e a evolução do trabalho. Porém, não se pode esquecer do lado qualitativo, o que nas redes sociais é o que faz a diferença. Vale mais ter um punhado de amigos e seguidores que conhecem o seu produto, compram, interagem, compartilham e o elogiam para toda a comunidade do que um milhão de seguidores sem nenhum vínculo com o seu produto e que estão na lista somente para retribuir o “follow”.

Empresas e agências que atuam há mais tempo nas redes já utilizam indicadores qualitativos, baseados em três conceitos básicos: relevância, influência e engajamento. Uma ação é relevante quando consegue ter receptividade do púlbico-alvo e influente ao estimular as pessoas a acompanhar as ações da empresa e tornarem-se clientes. Por sua vez, engajamento é a capacidade de transformar seguidores e fãs em defensoras da empresa, do produto ou da marca.

Em termos práticos, isso significa desenvolver não apenas novos parâmetros de avaliação das ações, mas também repensar os objetivos e as estratégias. Como esse ainda é um campo novo no qual o que funciona ou não é aprendido no dia a dia, ainda há poucas referências. Uma proposta realista é apresentada pelo consultor José Antonio Ramalho, autor de Mídias Sociais na Prática, que defende o ROE (Return Of Engagement) como indicador qualitativo para avaliar o retorno das campanhas. Formular o ROE depende de questionamentos, entre eles: Como é possível medir o índice de satisfação de um cliente, investidor ou empregado que participa das mídias sociais? Como medir o quanto as mídias sociais estão ajudando o SAC da empresa? Qual o ROI de um gerenciamento de crise? O peso de cada indicador vai variar de acordo com segmento de atuação, objetivos, perfil da empresa e dos públicos a serem atingidos.

Avaliar o trabalho realizado nas redes sociais pelo lado qualitativo pode ser complexo, mas em compensação gera uma percepção muito mais completa sobre a influência da empresa e, por consequência, a fidelização de seus clientes e consumidores.

Fonte: http://imasters.com.br/

DialHost
DialHost

Contamos com nosso DataCenter no Brasil de alta qualidade, estabilidade e confiança para hospedar seu site. Utilize poderosas ferramentas para otimizar o uso do seu serviço e seja sempre atendido de forma rápida e clara pelo nosso atendimento 24h.

Pesquisa aponta que brasileiros produzem pouco conteúdo em mídia social

De acordo com um estudo eCMetrics, apesar de mais de 90% dos internautas brasileiros estarem presentes em algum tipo de rede social, apenas 16% deles produzem algum tipo de conteúdo por meio das ferramentas.

O levantamento, chamado “Perfil de Usuários de Mídia Social no Brasil”, revelou que 22% dos usuários de sites como Twitter e Facebook apenas criticam ou reproduzem conteúdo, enquanto 36% observam, participam ou cultivam contatos, e 26% são fortes consumidores online e brand engagers (que consomem ou criam mídia social relacionada a marcas, produtos e serviços).

Além disso, a pesquisa apontou que o internauta está mais maduro quando o assunto é compra. Dos entrevistados, 81% têm o hábito de comparar preços na internet antes de adquirir algum produto ou serviço. E 62% dos internautas brasileiros classificados como consumidores online possuem algum perfil em rede social.

Segundo a eCMetris, “o consumidor brasileiro online está disposto a dialogar com as empresas e quer ser ouvido e participativo nas decisões que competem aos produtos e serviços que utiliza, através de redes sociais e outras formas de atendimento online. Cabe agora às empresas o papel de preparar-se para essa nova realidade, adequando-se para atender às necessidades deste novo consumidor.”

A pesquisa foi realizada em dezembro de 2010 com 2.440 membros do painel online eCGlobalPanel, um dos maiores painéis online de pesquisa da América Latina, com mais de 190 mil consumidores brasileiros ativos e mais de 500 mil na América Latina.

Com informações de Adnews

Fonte: http://imasters.com.br/

DialHost
DialHost

Contamos com nosso DataCenter no Brasil de alta qualidade, estabilidade e confiança para hospedar seu site. Utilize poderosas ferramentas para otimizar o uso do seu serviço e seja sempre atendido de forma rápida e clara pelo nosso atendimento 24h.

Razorfish aponta principais tendências para o marketing digital brasileiro em 2011

De acordo com a maior agência do mundo no segmento de marketing digital, a Razorfish, o setor, no Brasil, terá quatro tendências neste ano.

Entre elas está a Paid, Owned e Earned Media, ou Mídia Paga, de Propriedade e de Ganhos. A Mídia Paga é o investimento em publicidade e promoção. Já a Propriedade de Mídia é a oportunidade de alavancar recursos físicos a partir de conteúdos próprios. A Mídia de Ganhos, por sua vez, é aquela através da qual uma marca se envolve, ouve seus consumidores e acompanha a sua reputação por meio de ferramentas como as redes sociais.

A outra tendência é o Purpose Driven Marketing ou Marketing de Propósito, que surgiu com o fato de que, com o avanço das redes sociais, reconhecer o propósito de uma marca será decisivo para que uma empresa seja bem-sucedida a longo prazo. De acordo com a Razorfish, empresas com propósito devem pensar em todos os seus stakeholders, e não só em seus clientes. Na prática, para terem sucesso em um mundo hoje dominado pelas redes sociais, é fundamental que as companhias expressem melhor sua finalidade, ou seja, de que maneira podem fazer a diferença. Nesse sentido, aquelas que prezam pela responsabilidade socioambiental serão cada vez melhor avaliadas pelos consumidores.

A agência apontou que 2011 também será o ano da mobilidade. Além dos smartphones, o setor será fortalecido pelos tablets. Com isso, o acesso gratuito via wireless tende a se disseminar em áreas-chave das grandes cidades. Além disso, o segmento deve ainda se fortalecer como mídia que alimentará outras mídias – isso é conhecido como Mobile Blogging.

Este também será o ano em que as marcas tirarão maior proveito das experiências que integram o online ao offline. A ideia é que as vendas em PDVs físicos sejam estimuladas e subsidiadas por recursos digitais, como, por exemplo, aplicativos móveis que possibilitem ao consumidor obter informações sobre determinado produto bastando apenas aproximar seu aparelho celular da etiqueta do produto.

Além disso, o Facebook, que vem sendo cada vez mais usado no Brasil, passará a ser mais utilizado como canal de vendas diretas. Essa tendência é chamada de F-Commerce e demonstra às empresas que é possível obter um retorno concreto de investimento em mídias sociais.

Fonte: http://imasters.com.br/

DialHost
DialHost

Contamos com nosso DataCenter no Brasil de alta qualidade, estabilidade e confiança para hospedar seu site. Utilize poderosas ferramentas para otimizar o uso do seu serviço e seja sempre atendido de forma rápida e clara pelo nosso atendimento 24h.