Conheça as linguagens de programação mais populares do mercado

As linguagens de programação compõem o universo do desenvolvimento e criam diversas possibilidades para softwares, sites e aplicações.

Linguagem de programação - Blog DialHost

Imagem ilustrativa

Se fizermos uma rápida pesquisa na internet, podemos constatar que existem centenas de linguagens de programação diferentes no mercado.

Essas linguagens compõem o universo do desenvolvimento e ampliam as possibilidades para a criação de softwares, jogos, sites e aplicações.

Programar, no contexto deste artigo, consiste em combinar códigos para criar uma série de instruções com intuito de efetivar uma ação predefinida, que pode ser em uma aplicação, em um software ou ainda em um site na web.

Embora exista atualmente uma grande variedade de linguagens de programação, certamente algumas poderão ser mais adequadas do que para atender a determinados projetos.

Por isso, é muito importante que esse assunto seja amplamente discutido e analisado, para definir os melhores caminhos para o início do trabalho.

Linguagens de programação - Blog DialHost

Imagem ilustrativa

A empresa de análise de dados focada no setor de desenvolvimento RedMonk, se destaca pelos constantes rankings das linguagens de programação que estão sendo mais utilizadas por desenvolvedores de todo o mundo.

Em sua última classificação, divulgada em 10/08,  a empresa apresentou o ranking com as linguagens de programação mais populares do mundo, conforme reproduzimos:

  1. JavaScript
  2. Java
  3. Python
  4. PHP
  5. C #
  6. C ++
  7. CSS
  8. Ruby
  9. C
  10. Objective-C

Você deve estar se perguntando qual dessas linguagens de programação você deverá utilizar em seus projetos, certo?

Como um bom desenvolvedor, saiba que se você for capaz de dominar mais de uma, certamente terá sucesso em seus projetos e, consequentemente, em sua carreira.

Descrevemos abaixo um pouco sobre as 10 linguagens de programação mais populares, segundo o ranking da RedMonk que citamos acima. Confira:

Linguagens de programação mais populares

1. JavaScript

JavaScript é uma linguagem de programação que foi originalmente implementada direcionada ao desenvolvimento web, com foco nos navegadores.

O objetivo é que os scripts sejam executados e interajam com o usuário sem que seja necessário passar pelo servidor.

Por isso, a grande maioria do sites possui em seus códigos, linhas de Javascript para complementar as funções existentes no site.

2. Java

Java é uma das linguagens de programação mais utilizadas pelos desenvolvedores do mundo.

Criada originalmente para orientação a objetos, hoje é a principal linguagem utilizada no desenvolvimento de Apps para tablets e smartphones Android.

Além disso, o Java também é muito utilizado em ambientes corporativos e, por isso, atualmente, é um dos mais requisitados no mercado de trabalho.

3. Python

Lançada pelo  programador de computadores neerlandês Guido van Rossum, em 1991, Python é livre e de código aberto, considerada uma linguagem de programação de alto nível.

É uma linguagem funcional, orientada a objetos e grandes empresas utilizam Python para determinadas tarefas, tais como Google, Youtube e Netflix.

Python é interessante para quem está começando na programação: é uma linguagem útil para diversos projetos e permite trabalhar com rapidez e possibilita a integração com diversos sistemas de forma eficaz.

4. PHP

O PHP é uma linguagem de programação open source muito utilizada atualmente, pois, as páginas da web construídas com PHP contém HTML em código mesclado que executa as ações.

O que distingue o PHP de outras linguagens é que o código é executado no servidor, gerando o HTML que é então enviado para o navegador e exibido ao usuário.

Na prática, navegador recebe os resultados da execução desse script, mas não sabe qual é o código fonte, ou seja, por mais que você tente, não há como você visualizar quais códigos foram utilizados.

Como excelentes exemplos de aplicações open source que utilizam como base a linguagem de programação PHP, destacamos os CMS’s WordPress, Joomla, Drupal, entre outros.

5. C #

C# é uma linguagem de programação desenvolvida pela Microsoft como parte da plataforma .NET.

É também orientada a objetos e foi baseada no C++, mas, com diversas influências de outras linguagens, como Object Pascal e Java.

C# é bastante usada na área de desenvolvimento de games, assim como C++.

Além disso, sua utilidade também tem se destacado no desenvolvimento de sistemas mais complexos com os de gestão empresariais, por oferecer diversas soluções para o cotidiano.

6. C++

C++ é uma linguagem de programação que pode ser considerada uma melhoria da linguagem C, que nesta evolução, recebeu a possibilidade de trabalhar com a característica de orientação a objetos.

Foi desenvolvida em 1983 pelo cientista da computação dinamarquês e professor catedrático da Universidade do Texas Bjarne Stroustrup, que hoje é considerado o pai da linguagem C++.

Por ser muito utilizada, C++ continua sua evolução e se destaca também no desenvolvimento de softwares para desktop e de games.

7. CSS

CSS é a sigla definida para o termo em inglês Cascading Style Sheets que, traduzido para o português, significa Folha de Estilo em Cascatas. Fácil de aprender, o CSS é mais utilizado com as linguagens de marcação HTML e XHTML.

Na prática, é um mecanismo para adicionar estilo (cores, fontes, espaçamento, responsividade, etc.) a uma página na web, onde, em vez de realizar a formatação dentro do próprio documento, o CSS cria um link que direciona a um outro arquivo que contém todos os estilos que serão utilizados no site.

A primeira versão do CSS foi proposto em 1994 por Håkon Wium Lie para controlar algumas aparências para os documentos em HTML.

E 1995 a empresa recém criada W3C (World Wide Web Consortium) se interessou pelo projeto e, em 1996, eles lançaram a recomendação oficial pelo W3C do CSS nível 1 (CSS 1).

Dois anos depois (1998) foi lançada a recomendação do CSS nível 2. A segunda versão das Folhas de Estilo para web.

Atualmente, o que está sendo utilizado é o CSS3, o nível 3 do CSS, com 23 anos desde a sua criação.

8. Ruby

Ruby é uma linguagem de programação com gerenciamento de memória automático com origem no Japão, em 1995.

Suas particularidades oferecem muita produtividade ao desenvolvedor que utiliza a linguagem, graças aos seus poderosos recursos, porém, rápidos e descomplicados para serem utilizados.

9. C

C é uma linguagem de programação criada em 1972, pelo cientista da computação estadunidense Dennis Ritchie (1941-2011), para desenvolver o sistema operacional Unix.

É considerada uma linguagem estruturada, imperativa e é padronizada pela ISO.

Considerado extremamente leve e rápido, o C é utilizado para criar softwares para sistemas embarcados (completos e independentes) e é muito comum em projetos na plataforma Windows, sistemas operacionais, aplicativos e games.

10. Objective-C

Objective-C é uma linguagem de programação criada por Brad Cox e sua empresa, a StepStone Corporation, no início da década de 80.

Utilizada como principal linguagem de programação do MacOS X, Objective-C se trata de um conjunto de complementações à linguagem C, dando suporte ao desenvolvimento com orientação a objetos.

Afinal, qual é a melhor linguagem de programação?

Se você está se inserindo no universo do desenvolvimento, pode ser que tenha ficado na dúvida em decidir qual seria a melhor linguagem de programação para se aprofundar.

Nossa resposta para esta questão é que não existe a melhor. O que existem são diferentes que têm o seu uso adequado para cada tipo de projeto e cada realidade.

Contudo, o mais importante é que você, como um bom desenvolvedor, conheça o quanto for possível dessas linguagens, e o principal: aprenda e domine a lógica da programação, pois, é isso o que dará a você muita vantagem para se especializar em qualquer uma dessas linguagens que hoje são as mais populares.

Assine DialHost

 

Central de Atendimento DialHost: conheça o canal e tire todas as suas dúvidas

Conheça a Central de Atendimento DialHost: aprenda a utilizar os recursos disponíveis no seu plano e a realizar configurações essenciais.

Central de atendimento DialHost

Imagem ilustrativa – Blog DialHost

Ter um bom atendimento ao cliente é fundamental para qualquer empresa, não é mesmo? Aqui na DialHost, nós levamos o assunto a sério e você poderá perceber isso em todos os momentos que precisar entrar em contato conosco.

Por isso, criamos a Central de Atendimento DialHost, um canal de comunicação que foi desenvolvido para disponibilizar informações importantes aos usuários, sejam eles clientes ou não clientes.

Mantida por nossos especialistas, a plataforma possibilita o compartilhamento de tutoriais, dicas e orientações sobre diversos assuntos que dizem respeito aos seus serviços na DialHost.

Visão geral Central de Atendimento - DialHots

Visão geral Central de Atendimento – DialHots

Organização da Central de Atendimento DialHost

Para facilitar a organização das informações e você encontrar com facilidade o que procura, dividimos em diversas seções. Confira:

Busca interativa

Como são muitos tópicos abordados dentro da central, existe um campo de busca que é exibido em destaque no topo da Central.

Ao começar a digitar sua dúvida, o sistema já reconhece reúne todas as informações disponíveis e para exibir.

Central de Atendimento DialHost

Recurso autocompletar

Com isso, você não precisa perder tempo acessando informações que não serão úteis naquele momento e poderá clicar logo nos resultados que aparecerem.

Perguntas frequentes

Outra forma de você se orientar dentro da Central de Atendimento DialHost é utilizar as perguntas frequentes.

Central de atendimento - DialHost

Perguntas Frequentes – Central de atendimento – DialHost

Nesta seção, organizamos os conteúdos de acordo com as demandas mais comuns de atendimento, como destacamos:

Ajuda sobre sua hospedagem

Nesta seção, disponibilizamos as principais informações que você precisa saber se tiver uma conta na DialHost.

Principais tópicos - Central de Atendimento DialHost

Principais tópicos da ajuda sobre a hospedagem – Central de Atendimento DialHost

Confira abaixo a divisão:

Demais produtos DialHost

O canal de ajuda também traz todas as informações sobre os produtos que oferecemos, como o DialCloud, serviço de cloud hosting e o DialMailer, sistema completo de E-mail Marketing da Dial.

Outras formas de atendimento

A excelência no atendimento é nosso principal foco, pois, queremos fazer da sua experiência como nosso cliente, a melhor.

Por isso, além desse completo canal, você poderá, se preferir, entrar em contato com a gente por outros meios para resolver qualquer problema ou tirar dúvidas:

HelpDesk

O HelpDesk é um sistema pelo qual você poderá redigir e registrar as suas dúvidas. Um serviço por onde você terá total apoio de nossos especialistas 24h por dia e 7 dias por semana, para suporte e resolução de problemas técnicos.

Atendimento via chat

Nossos atendentes estão disponíveis para atendê-lo, se desejar, também por este canal. Nosso sistema de chat organiza os atendimentos e direciona ao atendente que irá oferecer um atendimento personalizado.

Atendimento telefônico

No horário de segunda à sexta de 8h às 22h, você poderá tirar suas dúvidas ou resolver problemas diretamente com a gente, por telefone.Consulte a lista aqui.

Assine já - DialHost

Conheça o Gutenberg: o novo editor de texto do WordPress

Nesta quinta-feira (2/8) o WordPress lançou uma nova atualização (4.9.8) que, como sempre, apresentou muitas novidades, entre elas, a implementação de um novo plugin de edição de texto, batizado de Gutenberg.

Gutenberg Blog DialHost

Imagem ilustrativa

De acordo com o codex do CMS, além desse novo recurso de edição, a atualização inclui 18 correções de privacidade focadas em garantir consistência e flexibilidade nas novas ferramentas de dados pessoais que foram adicionadas na versão 4.9.6.
Este blog post é uma adaptação das informações originais, sob a ótica dos benefícios que a ferramenta trará aos produtores de conteúdo que utilizam o WordPress.

O que é o Gutenberg

Matt Mullenweg, músico e criador do CMS WordPress define o recurso como uma nova experiência para os criadores de conteúdo:

O editor criará uma nova experiência de criação de páginas e posts, que facilita a escrita, além de possuir “blocos” que facilitam a utilização de atalhos, HTML personalizados ou descoberta de links invisíveis. – Matt Mullenweg

The editor will create a new page- and post-building experience that makes writing rich posts effortless, and has “blocks” to make it easy what today might take shortcodes, custom HTML, or “mystery meat” embed discovery. — Matt Mullenweg

O recurso já vem disponível na nova atualização, mas, no entanto, ainda não é ativado por padrão, o que deverá ocorrer na versão 5.0 do WordPress.

Ao acessar o painel de controle, você ainda poderá optar se utiliza ou não o recurso, sendo necessária a instalação do plugin, caso opte em testar a ferramenta.

Gutenberg WordPressEsse é o período onde o CMS irá observar a utilização pelos milhões de usuários para, posteriormente, tornar o editor Gutenberg padrão no WordPress.

O Gutenberg é uma grande iniciativa, e haverá maneiras de garantir que a funcionalidade existente continue funcionando, permitindo que os desenvolvedores tenham tempo e caminhos para fazer a transição de forma eficaz.

Além disso, segundo informações no site do CMS, o novo editor possibilitará novas oportunidades para os desenvolvedores de plug-ins e de temas, visando a melhor atender aos usuários por meio de uma experiência visual muito mais envolvente.

Utilizando o Gutenberg

Fizemos a instalação do plugin aqui na DialHost e gostamos muito da novidade. Na prática, o editor realmente apresenta, de forma perceptível, uma nova ótica para quem produz conteúdos para a web.

Em sua estrutura, a principal característica que identificamos é a divisão por blocos, que permite ao usuário mais maleabilidade e uma visão estratégica do seu artigo, o que, para nós, é uma uma percepção visual genial, diga-se de passagem, de como o artigo será exibido após publicado.

Aliás, um adendo, o que diferencia o WordPress de outros sistemas “é que ele permite que você crie um layout de post tão rico quanto você possa imaginar”.

O plugin Gutenberg trata o editor como muito mais do que um campo de conteúdo, modificando o layout de edição, que está praticamente inalterado há quase uma década.

Uma tela de edição 100% interativa

Ao utilizar o Gutenberg é possível experimentar a criação de conteúdos com foco na usabilidade e na simplicidade, colocando em prática o famoso “menos é mais”.

A interface da edição ocupa o centro da tela, livrando a visão de possíveis distrações que podem surgir durante o processo de criação e edição de conteúdo.

Gutenberg WordPress

Além disso, os blocos que dividem não somente os parágrafos, mas os campos para inserção de imagem, vídeos e códigos embed, fazem da experiência muito mais rica.

É possível arrastá-los para cima ou para baixo, moldando o formato do conteúdo da forma que desejar, nos dando visão geral de como o conteúdo será exibido.

Etapas de implementação

Segundo o site, Gutenberg tem três etapas planejadas para sua implementação. A primeira é a inclusão definitiva, que deverá ocorrer na versão do WordPress 5.0, com foco total na edição e implementação da organização do conteúdo por blocos.

Esta mudança abrirá caminho para  as etapas posteriores, planejadas para serem implementadas em 2019, que vão além do post para os modelos de página e, em última análise, para a personalização completa do site, e isso irá impactar de forma significativa ca experiência em lidar com os sites e blogs que utilizam o WordPress.

Colaboradores

Como todo e bom open source, o Gutenberg é construído por muitos colaboradores e voluntários. A lista pode ser visualizada neste neste link.


Helder Tobias
Helder Tobias

Publicitário, Analista de Marketing Digital na DialHost. Apaixonado por criação e por marketing de conteúdo como ferramenta estratégica de comunicação.

O que é SSL e qual a sua importância para a segurança do seu site

O SSL (Secure Sockets Layer) é um protocolo desenvolvido com o objetivo de oferecer mais segurança no tráfego de dados na internet, entre servidor web e navegador (browser). Este recurso garante que todas as informações sejam transmitidas de forma criptografada, ou seja, segura e sigilosa.

Blog DialHost

Imagem Ilustrativa

Segurança, aliás, é tudo na vida.

Ela está dentro de casa, no trânsito, no trabalho… Está nas necessidades básicas de todo ser humano.

Assim, com o passar do tempo e o aumento exponencial do nosso envolvimento com o mundo digital, tornou-se fundamental que nos sintamos seguros também na internet.

Por tudo isso foi criado esse certificado de segurança, para tornar a web um ambiente cada vez mais confiável e seguro.

Como funciona o SSL?

Ao navegar na internet, você já deve ter notado que alguns sites possuem um “https” antes do endereço, acompanhado de um cadeado, que geralmente é verde.

O https indica que sua navegação e o tráfego dos seus dados estão ocorrendo de forma segura.

Como exemplo, veja o certificado SSL que temos no nosso site:

Amostra de site seguro com https

Certificado SSL gratuito

O uso do SSL foi expandido e estimulado por uma iniciativa chamada Let’s Encrypt.

Essa mobilização enaltece o certificado SSL gratuito e open source, utilizado hoje por milhões de sites em todo o mundo e apoiado por empresas como Mozilla, Facebook,  Cisco e Google.

Aqui na DialHost, a instalação gratuita do certificado acontece de forma automática no painel de controle de todos os nossos clientes.

Assim, o uso do SSL, que antes era ligado, principalmente, a custos com instalação e manutenção, hoje é acessível para todos os planos da DialHost, com renovação automática.

Por que utilizar o SSL no seu site?

Uma coisa não podemos negar: é muito melhor navegar na internet com a sensação de segurança do que o contrário, não é mesmo?

Porém, além de toda a segurança na transferência dos dados, como envio de formulários, por exemplo, destacamos algumas vantagens na sua utilização:

  • Aumento da relação de confiança
  • Possibilidade de realizar transações financeiras online com segurança
  • Otimização de SEO

Aumento da relação de confiança:

Muitos usuários na internet já entendem quando estão navegando de forma segura ou não.

Então, ao deixar claro que o seu site possui um certificado SSL, certamente a relação de confiança entre sua empresa e seus clientes será muito maior.

Realização de transações financeiras online com segurança

Se você possui um negócio onde a efetivação de compra também possa ser feita via internet, os dados dos seus clientes serão processados com segurança.

Os dados que são trafegados com o HTTPS são 100% criptografados, e isso deixa o seu cliente muito mais tranquilo ao realizar transações no seu site.

Otimização SEO nos motores de busca

Desde 2014, o SSL foi anunciado como um dos fatores que podem beneficiar o posicionamento dos sites nos motores de busca, como o Google.

Assim, se naquele momento, ainda poucos sites disponha deste recurso, imagine na atualidade, onde o próprio Google Chrome marca os sites que não possuem SSL, ou seja, que não são seguros.

Chrome 68 marca sites não seguros

Desde 28 de julho, como anunciado, a nova atualização (68) do navegador Google Chrome já marca na barra de endereços os sites que não são seguros, que não utilizam o SSL.

Sites não seguros são marcados pelo Chrome, na tentativa de incentivar os desenvolvedores a atualizarem os protocolos para SSL (https)

O Google, segundo o post de blog que anunciara a mudança, tem trabalhado fortemente nos últimos anos, para tornar o ambiente da web cada vez mais seguro.

Por isso, vem tentando afastar os usuários de sites não criptografados e ensinando-os sobre essa importância.

Além disso, com essa iniciativa, o Google também incentiva os desenvolvedores a optarem pela utilização do SSL/https.

Dados protegidos

Segundo o Google, os dados na rede mundial de computadores já estão protegidos em mais de 68% do tráfego do Chrome (Android e Windows), e 78% no Chrome OS.

Além disso, 81 dos 100 principais sites da web usam o protocolo https por padrão.

São dados mais que motivadores para que toda a web acompanhe este movimento de forma rápida, não é mesmo?


Conheça os planos de hospedagem compartilhada e hospedagem cloud, todos com o SSL grátis já instalado, com renovação automática.

O que é blog e qual a sua importância para o seu marketing digital

O que é blog e qual a importância para o seu negócio? Aprenda aqui como você poderá aumentar os seus resultados investindo nesta estratégia

Blog DialHost

Imagem ilustrativa

Nos últimos anos, realizar buscas online por informações sobre produtos e serviços se tornou um hábito dos consumidores, antes de tomar a decisão de compra.

Desde então, surgiu a necessidade de investir em marketing digital, com a produção de conteúdos relevantes para esses clientes que fazem essas buscas.

Um dos principais canais utilizados nesse trabalho hoje é o Blog, que é uma plataforma que permite a publicação de conteúdos dos mais variados formatos, podendo, inclusive, serem compartilhados em redes sociais e outros canais.

Neste post, trouxemos um panorama do Blog para que você entenda o que é, como surgiu e como você pode aumentar os resultados do seu negócio investindo nesta estratégia. Confira!

O que é blog?

Um Blog nada mais é do que um site. A grande diferença está em sua praticidade, porque sua estrutura permite a atualização constante e rápida dos artigos que são produzidos.

Normalmente esses artigos são organizados em ordem cronológica inversa e podem ser escritos por um número variado de pessoas (chamados autores).

Da mesma forma, outra vantagem é a sua facilidade na gestão, ou seja, qualquer pessoa pode escrever e publicar artigos, sem que, para isso, tenham conhecimentos técnicos específicos.

História do blog

A história do blog nos leva para 17 de dezembro de 1997, onde Jorn Barger inaugurou o termo weblog, quando criou o Robot Wisdom (Robô da Sabedoria), que trazia diversos artigos no canal, uma novidade à época.

A abreviação blog, por sua vez, foi criada por Peter Merholz, que desmembrou a palavra weblog para formar a frase we blog (“nós blogamos”), em maio de 1999.

Uma das primeiras empresas a fornecer sistemas automatizados de publicação de blogs foi o Blogger (que hoje pertence ao Google).

Vale lembrar que, naquele momento, a publicação de informações na internet era mais dificultada, e por isso essa plataforma chegou para revolucionar, dando para qualquer leigo (em termos de conhecimentos de ferramentas tecnológicas) a facilidade em escrever e publicar conteúdos rapidamente.

O blog para empresas

Existem milhões de blog no ar. A maioria deles se trata de blogs pessoais, criados para compartilhar informações de qualquer cunho desejado. 

Em contrapartida, soma-se a este número, os blogs empresariais, que têm características muito peculiares e que difere dos blogs pessoais.

Essas características fazem do blog uma estratégia poderosa de marketing para ganhar visibilidade online, além de gerar leads e aquecer o seu negócio.

Vantagens do blog para empresas

Agora que você já sabe o que são blogs e todo o seu contexto histórico, vamos destrinchar um pouco mais.

Mostraremos as principais vantagens e benefícios para sua empresa e  porque utilizá-lo em sua estratégia de marketing. Vamos lá?

Aumento da visibilidade online

Tendo em vista o grande volume de pesquisa que os usuários realizam diariamente nos mecanismos de busca, vem a grande pergunta: como aparecer nesses resultados?

O marketing digital agregou, nos últimos anos, mais um filho: estamos falando do marketing de conteúdo, uma estratégia para criar e publicar conteúdos relevantes para seus clientes.

Uma de suas funções é aumentar a visibilidade, uma vez que torna a marca mais visível e busca boas posições nos resultados de pesquisas na rede.

Portanto, o blog empresarial é uma excelente forma de ajudar a evidenciar a sua empresa para as pessoas que procuram por seus produtos ou serviços a Internet.

Direcionamento do tráfego para o seu site

Primeiramente, de forma bem óbvia, tráfego é o movimento de visitantes que ocorre diariamente em seu site.

Com a produção de conteúdo relevante, o site de sua empresa pode ganhar muito mais visitas de pessoas que ainda não a conhecem.

Essa é uma forma de aumentar esse movimento organicamente, ou seja, sem gastar com publicidade online.

Não que ela não seja necessária, mas isso é assunto para outro post.

Conversão dos visitantes em leads

Você sabe o que é um lead? Este nome, utilizado no linguajar do marketing digital, nada mais é do que um contato ou uma oportunidade de venda.

São pessoas que visitam seu site e que estão interessadas no seu produto, ou, em outras palavras, são seus potenciais clientes.

Um ‘prato cheio’ para o seu time de vendas atuar.

Estabelecimento de autoridade.

Já sabemos que os melhores blogs empresariais respondem às dúvidas comuns que os seus leads e clientes têm.

Com a criação de conteúdo relevantes aos seus clientes-alvo, de forma consistente, sua empresa poderá se posicionar como uma autoridade aos olhos deles, o que é fundamental para o crescimento de sua empresa.

Aumento dos resultados a longo prazo

Vamos imaginar uma situação: após pesquisas com objetivo de melhorar os seus resultados na internet, você produziu um conteúdo de texto para o seu blog.

Se o conteúdo estiver bem escrito, isto é, se obedecer regras de ranqueamento e se for de relevância para o seu público, tende a receber resultados crescentes daqui adiante.

Assim, com o decorrer do tempo, essas visitas vão aumentando e sua marca ganha mais visibilidade com um crescimento de tráfego escalável, e isso também está ligado ao aumento dos seus negócios.

Como criar um blog?

Chegou a hora da experimentação. Você já conhece as vantagens, as necessidades e agora precisa colocar a mão na massa e criar o seu blog.

Para isso, você vai precisar de ajuda profissional de um time de marketing e TI. Assim, fique atento a alguns passos que devem ser respeitados:

#1 Escolha do domínio

Um domínio é um nome que localiza e identifica um site na internet, como por exemplo, www.seu-domínio.com.br.

Se seu negócio já possui um site, provavelmente já tem o domínio registrado. Entretanto, se ainda não, você precisará escolher o domínio desejado e efetuar o registro. A empresa responsável pelos registros no Brasil é o Registro.br.

#2 Escolha da Plataforma

Existem muitas plataformas que você pode utilizar para operacionalizar a criação do seu blog.

A mais utilizada hoje é o WordPress, ferramenta que vem crescendo a cada ano com muitos recursos para otimizar tempo e resultado.

Além do WordPress, que dá a possibilidade de hospedar sua estrutura em seu serviço de hospedagem, destacamos algumas outras ferramentas que você poderá optar:

  • Tumblr
  • Blogger
  • Medium
  • Blog.com

#3 Serviço de hospedagem de sites

Todo site, para funcionar, precisa estar em um servidor: um computador dedicado que fica responsável em manter o seu site online todos os dias.

Existem muitas empresas no mercado, e você deve escolher aquela que mais atende às suas expectativas, bem como a relação de custo-benefício.

A DialHost, por exemplo, é uma empresa que está há 16 anos no mercado e possui uma estrutura própria com datacenter para hospedagem no Brasil.

Conheça os planos serviços e a forma transparente e diferenciada praticada pela empresa.

#4 Planejamento e produção de conteúdo

Você já sabe que ter um blog não é sair postando tudo sobre um determinado assunto. Antes de mais nada você precisa de um “por que” para iniciar a sua estratégia, ou seja, de um planejamento.

Por conseguinte, esse por que está diretamente ligado ao seu objetivo, seja ele aumentar a presença de marca na internet, ampliar a sua lista de e-mail ou ainda aquecer as vendas, sempre atrelado às necessidades do seu cliente-alvo.

Conclusão

Por fim, esperamos que você tenha se familiarizado com a ideia de criar um blog para a sua empresa. E não apenas isso, esperamos que você tenha entendido a importância de investir nesta estratégia como ferramenta para o aumento de visibilidade e, consequentemente, de fechamento de novos negócios.